Brigada Militar Forma oito técnicos explosivistas policiais

As informações são do Comando-Geral da BM

A Brigada Militar formou a primeira turma do Curso de Técnico Explosivista Policial (CTEP) na segunda-feira (7), em ato realizado no quartel-general da corporação. Com o objetivo de o objetivo de qualificar os explosivistas, dada a expecificidade das funções desempenhadas, o Curso formou oito policiais militares, que atuarão como desativadores de artefatos explosivos improvisados ou convencionais, capacitando-os para a gestão de outros tipos de incidentes que envolvam bombas e explosivos.

O curso teve duração de 30 dias e 230 horas-aula, além de atividades complementares. Os alunos receberam instrução teórica e prática sobre o trabalho antibomba e exercitaram o conteúdo nas aulas de campo. De acordo com o comandante interino do 1º Batalhão de Operações Especiais, major Cláudio dos Santos Feoli, “mais que uma especialização necessária aos desafios contemporâneos, esta formatura concretiza um marco histórico ao confirmar a Brigada Militar no patamar das mais importantes polícias militares do Brasil e do mundo, nas quais a qualificação busca níveis de excelência em áreas de alta complexidade e especificidade”, afirmou.

Estiveram presentes na formatura na formatura o subcomandante-geral da BM, coronel Mario Iukio Ikeda; diretor interino do Departamento de Ensino da BM, Tenente-Coronel Ronaldo Buss; comandante do Policiamento da Capital, coronel Jefferson de Barros Jacques; comandante Rodoviário da BM, coronel Nelson Alexandre de Moura Menuzzi; comandante interino do 11º Batalhão de Polícia Militar, major Douglas da Rosa Soares; comandante do 8º Batalhão Logístico, coronel Fabiano Corrêa Lourenço de Lima; representando a chefia do Serviço de Fiscalização de Produtos Controlados da 3ª Região Miliar, tenente-coronel Flávio; diretor técnico da empresa Dinacon e coronel RR do Exército Brasileiro, coronel Merci Caron; chefe do departamento de Engenharia de Minas da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Enrique Munaretti e o chefe do Grupo de Bombas e Explosivos da Superintendência da Polícia Federal do Rio Grande do Sul, Carlos Henrique Mayo Aquino Lienert.

Texto: Estagiaria Juliana Brites/GCG
Revisão: Clélia Admar/GCG
Fotos: Sd Rafael Silva/GCG

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: